Intolerância alimentar ou alergia alimentar?

Estima-se que as alergias alimentares afetem entre 4 a 6% das crianças e 1 a 3% dos adultos da população portuguesa. A maioria das pessoas não sabe a diferença entre uma intolerância alimentar ou uma reação alérgica. Isso fa-los pensar que são alérgicos a um determinado alimento, quando não o são. Na verdade, é comum alguém ser intolerante a certos alimentos, mas é raro encontrar pessoas alérgicas aos mesmos.

Alergia vs. intolerância

Quando uma pessoa tem uma alergia a alimentos, o sistema imunitário responde incorretamente a uma substância conhecida como alergéneo.

Os alergéneos mais comuns são leite de vaca, ovos, amendoim, nozes, alguns peixes, frutos do mar e cereais (trigo e soja).

Um alergéneo não é necessariamente uma substância nociva. Mas desencadeiam uma resposta do sistema imunitário que, em certas pessoas, pode ser perigosa. No entanto, os alérgeneos não causam efeitos adversos na maioria das pessoas.

Intolerâncias alimentares geralmente envolvem o sistema digestivo, não o sistema imunitário. Uma intolerância alimentar geralmente significa que uma pessoa tem uma deficiência enzimática.

As enzimas são substâncias que permitem às pessoas digerir os alimentos. Se uma pessoa tem deficiência enzimática, o seu corpo não consegue digerir certos alimentos adequadamente. O alimento problemático depende da enzima que está em falta.

Sintomas

Os sintomas de intolerâncias alimentares podem ser semelhantes às reações alérgicas, mas geralmente demoram mais tempo para aparecer. Quando uma pessoa tem uma reação alérgica, os sintomas aparecem segundos após o contato com aquele alimento. Uma reação alérgica envolve não apenas a ingestão do alimento específico, mas também inalação, toque ou ingestão de alimentos que contenham vestígios do mesmo.

Nem todas as pessoas experimentarão todos os sintomas possíveis de uma alergia alimentar, e cada reação pode ser ligeiramente diferente. No entanto, os sinais e sintomas comuns incluem:

-formigueiro na boca

- sensação de queimadura nos lábios e boca

-edema facial

-uma erupção cutânea conhecida como urticária

-falta de ar

-náuseas ou vómitos

-diarreia

-nariz entupido

- olhos lacrimosos

-Ou, em vários casos, anafilaxia.

Sintomas comuns de  intolerância alimentar incluem:

 - inchaço 

- excesso de gás

-dor de estômago

-diarreia

-enxaqueca

- dores de cabeça

-nariz entupido

-Mal-estar

Como saber se tem alergia alimentar?

Uma boa maneira de saber se tem uma alergia ou uma reação intolerante a determinado alimento é prestar atenção aos sinais que o seu corpo lhe dá. Também pode responder a estas perguntas:

- quais os sintomas

- quanto tempo leva para a reação começar

- quais os alimentos que o causam

-se a comida é cozinhada

-onde comeu

Deve sempre verificar a situação com o seu médico que provavelmente quererá saber se tem alguma outra alergia existente, como alergias sazonais ou asma, e o seu histórico familiar de alergias.

O seu médico também pode pedir-lhe para fazer alguns dos seguintes testes:

- Teste de picada na pele: um profissional de saúde coloca alimentos diluídos no braço da pessoa e perfura levemente a pele. Qualquer reação, como comichão, inchaço ou vermelhidão, indica que a pessoa pode ter uma alergia.

-Teste de sangue: Este teste procura a presença de anticorpos que são específicos para certas proteínas alimentares e podem indicar uma alergia.

-Diário alimentar: a pessoa anota tudo o que come e descreve os sintomas, caso ocorram.

- Desafio alimentar oral cego supervisionado por um médico: Este é o método mais científico para diagnosticar uma alergia alimentar com precisão. O médico dá à pessoa um alergéneo alimentar suspeito em quantidades crescentes, monitorando os sintomas sob supervisão cuidadosa. Este método remove a chance de reações psicológicas.

Como prevenir essas reações?

Se uma pessoa tem uma alergia ou intolerância alimentar, pode ser necessário evitar o alimento que parece causá-la. Eles também podem ter que verificar cuidadosamente os ingredientes dos produtos alimentícios, seja comprado para consumo doméstico ou em restauração.

Veja o nosso artigo sobre como ler o rótulo de um produto: 5 coisas para verificar quando compra um produto.

Qualquer pessoa que saiba que tem uma alergia e pode ter uma reação grave deve transportar um injetor, como um EpiPen, que fornece epinefrina ou adrenalina. Devem levar duas doses, caso uma não seja suficiente.

Uma intolerância alimentar geralmente não precisa de tratamento urgente. O melhor tratamento é um plano de longo prazo para controlar o problema.

O controlo de uma intolerância geralmente começa com uma dieta de exclusão. Isso ocorre quando uma pessoa evita um alimento que pode estar a causar o problema por algum tempo, geralmente de 2 a 6 semanas.

O indivíduo pode beneficiar de manter um diário alimentar para registrar se os seus sintomas melhoram. Depois disso, eles reintroduzem o alimento e observam quaisquer novas reações.

As pessoas podem precisar de repetir essa monitorização com diferentes produtos alimentares para identificar qual o alimento é o causador do problema.

Às vezes, as pessoas podem reintroduzir um alimento sem que nenhuma reação ocorra. Pode ser que desenvolvam tolerância ou que uma pequena quantidade do mesmo não cause problemas.

  

  

 

 

Foto: @melsvision

Bibliografia:

Brazier, Y. (December 10, 2020). What is a food intolerance?. Medical News Today. Consulted19/04/2021. 

Brazier, Y. (January 14, 2019). Is it a food allergy or an intolerance? Medical News Today. Consulted 19/04/2021.

Newman, T. (December 10, 2020). Food allergies: What you need to know. Medical News Today. Consulted 19/04/2021. 

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos